quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Resenha: A Invenção de Hugo Cabret

Recebi o livro pelo grupo "Livro Viajante" do Skoob e resolvi ler ele para o atrasado Desafio Desafiante de julho, que era ler um livro com mais de 500 páginas.

A Invenção de Hugo Cabret

Autor: Brian Selznick

Editora: SM

Sinopse:

Hugo Cabret é um menino órfão que vive escondido na central de trem de Paris dos anos 1930. Esgueirando-se por passagens secretas, Hugo toma conta dos gigantescos relógios do lugar: escuta seus compassos, observa os enormes ponteiros e responsabiliza-se pelo funcionamento da máquinas.
A sobrevivência de Hugo depende do anonimato:ele tenta se manter invisível porque guarda um incrível segredo, que é posto em risco quando o severo dono da loja de brinquedos da estação e sua afilhada cruzam o caminho do garoto.
Um desenho enigmático, um caderno valioso, uma chave roubada e uma homem mecânico estão no centro desta intrincada e imprevisível história, que, narrada por texto e imagens, mistura elementos dos quadrinhos do cinema, oferecendo uma diferente e emocionante experiência de leitura.

Resenha:

Brian Selznick se inspirou no autômato de Maillardet, danificado por um incêndio em um museu, para começar a história de “A Invenção de Hugo Cabret”. O autor quis descobrir o que faria um menino que encontrasse o autômato e a partir dessa idéia ele criou uma história mágica.

A leitura desse livro é diferente de qualquer outro, a história "lida" no livro não ocupa nem metade do livro; ele é cheio de fotos e ilustrações que fazem sua imaginação criar uma linda história. Além disso, o livro é um prato cheio para quem gosta de cinema pois ele fala um pouco da história cinematográfica.

Resumindo: O livro é uma história mágica que mescla realidade e imaginação.
Para se ler se gosta da magia do cinema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário